Somos Assistência Técnica e Revenda Autorizada

javascript

Engenharia Clínica: Um Passo Rumo À Acreditação Hospitalar

Em função dos avanços tecnológicos e do rápido crescimento do número e valor dos equipamentos médicos nas instituições de saúde, surgiu a Engenharia Clínica, responsável pelo gerenciamento dos recursos tecnológicos e da utilização mais adequada dos aparelhos dentro da instituição hospitalar.

Dentro desse novo panorama surge a necessidade de um sistema integrado inteligente, que seja responsável por realizar a gestão desse parque tecnológico, visando à qualidade dos serviços médicos prestados. Uma ferramenta como esta pode conferir à engenharia clínica uma função absolutamente relevante e estratégica no desempenho global de uma unidade hospitalar, permitindo o acompanhamento de todo o ciclo de vida da tecnologia, incluindo processo de aquisição, recebimento, testes de aceitação, calibração e também custos de manutenção.

Assim como todas as áreas dentro de um hospital, a engenharia clínica também é avaliada quando se trata do processo de Acreditação Hospitalar. O Sistema de Engenharia Clínica oferecido pela Service Medical visa auxiliar nossos clientes no processo de acreditação preconizada pela ONA – Organização Nacional de Acreditação, órgão ligado ao Ministério da Saúde, que possui um Manual Brasileiro de Acreditação que define normas a serem seguidas no setor.

A experiência adquirida pela Service Medical é um grande facilitador aos hospitais que pretendem ser acreditados seja no nível 1, 2 ou 3, ou seja, Acreditada, Acreditada Plena e Acreditada com Excelência, respectivamente.

Abaixo estão itens de orientação dados pelo Manual Brasileiro de Acreditação, seguidos pela Service Medical:

• Gerenciamento dos contratos e avaliação do desempenho dos serviços terceirizados para atender aos requisitos de segurança;

• Inventario dos equipamentos;

• Sistemática de manutenção preventiva e corretiva das instalações e dos equipamentos;

• Identificação, definição, padronização e documentação dos processos.

• Documentação dos procedimentos;

• Documentação (procedimentos e requisitos) atualizada, disponível e aplicada;

• Medição e avaliação dos resultados de processos.